quarta-feira, 29 maio, 2024

Notice: Undefined index: file in /home/folhadesbravador/public_html/wp-includes/media.php on line 1734

Queda no número de inadimplentes é a maior desde junho de 2020

Compartilhe essa notícia:

  Mapa de Inadimplência de dezembro mostra que 706 mil consumidores no país saíram do endividamento em comparação ao mês anterior.

O ano de 2024 começa com uma boa notícia para o sistema de crédito do país: o número de consumidores que não conseguem pagar suas contas apresentou a segunda queda consecutiva no último mês do ano passado. Mais do que isso, o Mapa de Inadimplência e Renegociação de Dívidas da Serasa registrou em dezembro a maior redução em três anos e meio e a segunda maior em cinco anos: queda maior, somente a de junho de 2020, de 1,2 milhão de pessoas.

Mesmo com a redução esperançosa, o endividamento ainda é alto no país, com 71,1 milhões de CPFs nessa situação. De acordo com o Mapa de Inadimplência, o valor total de dívidas em dezembro chegou à soma de R$ 367 bilhões, o que significa uma dívida média de R$ 5.174,62 por pessoa endividada – redução de 1,70% em relação ao valor de novembro (R$ 5.263,99). Em Santa Catarina, o endividamento atinge 2,1 milhões de CPFs, com um valor total de dívidas somando R$ 15,3 bilhões e uma dívida média de R$ 7.220,52 por pessoa endividada.

“O programa Desenrola desenvolvido pelo Governo Federal e os Feirões da Serasa contribuíram decisivamente para esses dados de novembro e dezembro”, diz Aline Maciel, gerente da plataforma Limpa Nome. “Somente a Serasa registrou um total de 4,1 milhões de acordos de débitos realizados ao longo do ano passado, concedendo um total de R$ 11,7 bilhões de descontos a 2,5 milhões de brasileiros”.

Faixa etária e segmento das dívidas

Entre as faixas etárias, os maiores inadimplentes de dezembro no Brasil tinham entre 41 e 60 anos (35%), seguidos pela população de 26 a 40 anos (34,2%) e por pessoas acima de 60 anos (18,7%). O motivo da maior parte das dívidas continua concentrado em quatro setores: bancos e cartões (27,92%), contas básicas de água, luz e gás (24,04%), financeiras (16,85%) e o setor de varejo (11,07%).

Em Santa Catarina, a inadimplência é maior na faixa de 26 a 40 anos (38,5%), seguida pela população de 41 a 60 anos (32,4%) e por pessoas de até 25 anos (15%). Os segmentos que mais concentram dívidas no Estado são serviços (24,29%), bancos e cartões (22,5%), varejo (20,07%) e financeiras (16,82%).

Sobre a Serasa

Com o propósito de revolucionar o acesso ao crédito no Brasil, a Serasa oferece um ecossistema completo voltado para a melhoria da saúde financeira da população por meio de produtos e serviços digitais.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Polícia Científica apresenta trabalhos em sessão da Câmara

Os atendimentos, a estrutura e a nova sede da Polícia Científica de Chapecó, foram...

Unochapecó discute saúde mental

Com o objetivo de ampliar o espaço de discussão sobre saúde mental e despertar...

Empresa catarinense apresenta casa modular a preço de custo

Casas modulares completas e a preço de custo são as alternativas apresentadas por uma...

Apenas 30% dos professores da rede estadual são efetivos

Santa Catarina fica para trás nos indicadores nacionais quando o assunto é educação. O...
error: Este conteúdo é protegido !!