quarta-feira, 29 maio, 2024

23 de outubro Dia Nacional do Plantio Direto

Compartilhe essa notícia:

Divulgação

Neste ano, pela primeira vez, o Brasil celebra o Dia Nacional do Plantio Direto. A lei 14.609, que institui a comemoração no dia 23 de outubro, busca valorizar essa prática da agricultura sustentável que tem raízes brasileiras e se tornou referência no mundo inteiro. “Essa data homenageia a realização da primeira experiência com o plantio direto em lavoura de soja realizada no Brasil, em 1972, na Fazenda Rhenânia, propriedade de Herbert Bartz, em Rolândia, no Paraná”, conta Juliane Knapik Justen, coordenadora do Programa Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental da Epagri.
O Sistema Plantio Direto é um sistema de produção agrícola conservacionista regido pelos princípios de mínimo revolvimento do solo, manutenção permanente de cobertura no solo (viva e morta), rotação e diversificação de culturas, incluindo o uso das plantas de cobertura, também conhecidas como adubos verdes.
A Federação Brasileira do Sistema Plantio Direto (FEBRAPDP), em parceria com a Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), prevê uma semana de comemorações. No dia 23, as entidades inauguram um busto em homenagem ao agricultor Herbert Bartz no município paranaense de Rolândia. “Essa solenidade dará início a várias atividades que serão realizadas em cadeia, em todo o território nacional e em países vizinhos, com o objetivo de valorizar esse movimento em torno do plantio direto, que é genuinamente brasileiro”, diz o engenheiro-agrônomo Leandro do Prado Wildner, pesquisador da Epagri em Chapecó e conselheiro da FEBRAPDP. A Federação está divulgando neste link a agenda de atividades marcadas para a semana de 23 a 27 de outubro.
Plantio Direto em Santa Catarina
Em Santa Catarina, o Sistema Plantio Direto é uma das práticas sustentáveis que recebem atenção da Epagri nas áreas de pesquisa agropecuária e extensão rural. A Empresa apoia as iniciativas para implantação do plantio direto em lavouras catarinenses desde a década de 1980 e é pioneira no desenvolvimento do Sistema Plantio Direto de Hortaliças (SPDH).
O SPDH é resultado do trabalho conjunto de equipes de pesquisa e extensão rural da Epagri com agricultores familiares de várias regiões do estado. Difundido como uma transição da agricultura convencional para a agroecológica, ele permite reduzir o uso de agrotóxicos e adubos altamente solúveis até eliminá-los das lavouras. As bases fundamentais e as tecnologias geradas por esse sistema já alcançam o território nacional e até mesmo algumas experiências internacionais.

Dia Nacional do Plantio Direto

O SPDH prevê uma série de práticas conservacionistas. A principal delas é a proteção permanente do solo com palhada, utilizando plantas de cobertura para formar biomassa. Essas plantas, também chamadas de adubos verdes, servem para melhorar a biologia e fertilidade do solo, além de proteger esse recurso natural, já que ele fica sempre coberto. A cobertura vegetal ajuda a reduzir o surgimento de plantas espontâneas, combater a ocorrência de pragas e doenças e diminuir o uso de adubos químicos e agrotóxicos.
Além das plantas de cobertura, também permanecem na área de plantio os restos vegetais de culturas anteriores. O revolvimento do solo é restrito à linha de plantio e, nessa área, o agricultor deve praticar rotação de culturas. Santa Catarina conta com cerca de 4 mil hectares de hortas conduzidas nesse sistema. A meta da Epagri é que até 2030 toda a produção catarinense de hortaliças seja proveniente de SPDH.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

error: Este conteúdo é protegido !!