quinta-feira, 18 julho, 2024

Médica orienta sobre os impactos do hábito de fumar

Compartilhe essa notícia:

O tabagismo representa um desafio global para a saúde, afetando milhões de pessoas em todo o mundo. Além dos impactos bem documentados na saúde cardiovascular, o tabagismo também tem sérias implicações para a saúde pulmonar. Para compreender a extensão e a importância desses danos, bem como as orientações para cessar o tabagismo e a possibilidade de reverter alguns desses danos, a médica Mary Fonseca, cardiologista da Faculdade Estácio, vinculada ao Instituto de Educação Médica (IDOMED), compartilha as principais estratégias.

Fumar é um dos principais fatores de risco para uma série de doenças pulmonares graves. A cardiologista destaca que o tabagismo está diretamente ligado a condições como a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), enfisema e câncer de pulmão. “O ato de inalar a fumaça de cigarros, por exemplo, leva a danos nos tecidos pulmonares e inflamação crônica, tornando a função pulmonar menos eficiente ao longo do tempo”, explica Mary Fonseca.

“A exposição ao tabagismo também é uma das principais causas de tosse crônica, produção excessiva de muco e infecções respiratórias recorrentes. Além disso, fumantes têm maior probabilidade de desenvolver sintomas como falta de ar, chiado no peito e cansaço, devido ao estreitamento das vias aéreas e à redução da capacidade pulmonar”, complementa a médica.

Abandonar o tabagismo é um desafio, mas um passo crucial para melhorar a saúde pulmonar e geral. Mary Fonseca oferece orientações para aqueles que desejam parar de fumar. “Consultar um médico ou profissional de saúde pode ajudar na elaboração de um plano de cessação tabágica personalizado, que pode incluir medicamentos para diminuir a dependência da nicotina”, pontua.

Ainda, segundo a profissional, é preciso reconhecer as situações que levam a fumar e desenvolver estratégias alternativas para lidar com o estresse, a ansiedade e outros gatilhos. “Conte com o apoio de amigos e familiares, e considere a participação em grupos de apoio ou programas de cessação do tabagismo. Defina metas de curto e longo prazo para parar de fumar e comemore suas conquistas ao longo do caminho e envolva-se em atividades que o ajudem a manter a mente e o corpo ocupados, reduzindo o desejo de fumar”, ressalta.

Embora alguns danos causados pelo tabagismo aos pulmões sejam irreversíveis, é importante destacar que parar de fumar pode proporcionar benefícios significativos. “A função pulmonar pode melhorar após a cessação do tabagismo. Tosse e produção de muco excessivo podem diminuir, e a respiração torna-se mais fácil. Além disso, o risco de desenvolver complicações graves, como câncer de pulmão, diminui significativamente com a interrupção do tabagismo”, finaliza Mary Fonseca.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

error: Este conteúdo é protegido !!