domingo, 19 maio, 2024

Deputados propõem melhorias para o Programa Universidade Gratuita

Compartilhe essa notícia:

A audiência pública sobre o Universidade Gratuita terminou com definições importantes. Os deputados estaduais vão se reunir a partir de abril para tratar de mudanças significativas no programa, que podem ser implementadas já no segundo semestre. Entre as medidas de urgência estão a redução de contrapartida para alunos trabalhadores de 20 horas semanais para 4 e a inclusão de cursos autorizados, não apenas os credenciados pelo Ministério da Educação.

O evento foi realizado nesta quinta-feira, 21, no plenarinho da Assembleia Legislativa, unindo a Comissão de Educação e Cultura e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A ideia foi trazer questionamentos recebidos de alunos. Os ajustes serão incluídos em um projeto de lei que começa a ser discutido já em abril, com previsão de serem implementados no segundo semestre. 

A deputada Luciane Carminatti (PT), presidente da Comissão de Educação e Cultura, destacou a importância desse debate. “Trouxe à tona uma realidade que a população não tem conhecimento. Os deputados se comprometeram, junto com o governo, as universidades comunitárias e o setor privado, a fazerem as alterações necessárias”, destaca. 

Mais um assunto ainda deve ser debatido é o índice de carência, que conta a renda bruta, prejudicando alguns participantes. Outro exemplo é o uso do faturamento das propriedades rurais, o que dificulta o acesso para filhos de pequenos produtores.

“Queremos garantir acesso ao programa para quem de fato precisa. A gente não pode brincar com dinheiro público”, defende Carminatti.  

Participaram também da audiência o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Camilo Martins (Podemos), o coordenador do Fórum em Defesa das Universidades Comunitárias, Napoleão Bernardes (PSD), e o deputado Maurício Eskudlark (PL). O deputado federal Pedro Uczai (PT) fez uma participação. 

A presidente do sistema Acafe, Luciane Ceretta, também esteve na audiência, junto com a pró-reitora de Ensino da Udesc, Gabriela Mager. Representando a Secretaria de Estado da Educação, estava Marcos Roberto da Rosa. Participaram ainda o promotor Eder Cristiano Viana e Natan Rech, da União Catarinense dos Estudantes (UCE). 

Números do Programa Universidade Gratuita2023

Valor aplicado: R$ 58,4 milhões

Beneficiados: 4.550 alunos

Uniedu: R$ 468 milhões

Beneficiados: 

32.406 alunos no primeiro semestre

26.240 alunos no segundo semestre

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Trigêmeas recebem alta do Hospital Regional

As trigêmeas Lavínia, Olívia e Sophie ganharam alta na segunda-feira (13), após 79 dias...

Vítimas da tragédia em Brumadinho autorizam repasse de R$ 2,2 mi ao RS

Parte dos recursos pagos pela mineradora Vale a título de indenização pelo dano moral...

Curso de Odontologia fornece kits de higiene para o RS

Através da parceria entre o curso de Odontologia da Unochapecó e a Colgate, o...

Inscrições  para o Enem  abrem no dia 27

 O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 foi divulgado na segunda-feira...
error: Este conteúdo é protegido !!