domingo, 19 maio, 2024

Pix bate recorde em 2023

Compartilhe essa notícia:

Com rápida aceitação pela população, tanto a quantidade de transações com uso do Pix quanto o volume financeiro movimentado por esse meio de pagamento não param de crescer. De acordo com o Banco Central, ao longo de 2023, foram realizadas 41,9 bilhões de transações, movimentando R$ 17,2 trilhões.

Levantamento feito pela instituição no segundo trimestre do ano passado aponta que as atividades econômicas de Economia Criativa e Artesanato são as que mais recebem pagamentos via Pix, com 63% e 62% respectivamente. No topo deste ranking também aparecem o segmento de Academias e atividades físicas (54%), Beleza (52%) e Turismo (50%).

A analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional Cristina Vieira considera que o uso do Pix facilita a vida do empreendedor.

“É um pagamento instantâneo, ou seja, que cai na hora na conta de quem recebe, ajudando no fluxo de caixa do dono do pequeno negócio” Cristina Vieira, analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional.

Ela acrescenta que oferecer a possibilidade de pagar com Pix, com algum desconto, pode atrair a clientela. “Descontar a taxa cobrada pelas maquininhas pode ser uma opção, mas seja claro na hora de comunicar essa estratégia para os clientes. Avisos e placas colocadas no estabelecimento funcionam muito bem”, alerta.

Prevenção a golpes

O Banco Central garante a segurança das transações e constantemente tem aprimorado mecanismos de prevenção a fraudes. No entanto, o sucesso do Pix entre os brasileiros também chama atenção de criminosos e pessoas mal intencionadas. Pela facilidade e rapidez, golpistas têm utilizado o Pix como uma espécie de isca para donos de pequenos negócios, oferecendo falsos descontos para pagamento da Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) – nesse caso, a própria Receita Federal emitiu um alerta sobre falsas mensagens enviadas pelo celular.

Recentemente, a mídia também noticiou outro golpe aplicado contra empresários que receberam falsos comprovantes de pagamento e somente perceberam a armadilha após o envio das mercadorias. A especialista do Sebrae Nacional reforça a segurança do Pix em termos de tecnologia, mas ressalta que os empreendedores devem ficar atentos na hora de realizar ou receber pagamentos.

Segundo Cristina, as transações são seguras, pois as informações são integradas ao sistema financeiro do Banco Central e traz camadas adicionais de segurança, com acesso restrito.

“Mesmo com toda segurança, é importante observar links que chegam de pessoas desconhecidas, ligações oferecendo vantagens para pagamentos com Pix sem a confirmação da origem. Enfim, são cuidados necessários para não clicar em links ou baixar aplicativos suspeitos”, complementa.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Curso de Odontologia fornece kits de higiene para o RS

Através da parceria entre o curso de Odontologia da Unochapecó e a Colgate, o...

Tabagismo responde por 80% das mortes por câncer de pulmão

Estudo feito por pesquisadores da Fundação do Câncer aponta que o tabagismo responde por...

Proposta incentivará diagnóstico de autismo em adultos e idosos

 “Para muitos adultos autistas, passar anos ou décadas sem um diagnóstico pode significar uma...

SC alcança em abril o melhor desempenho de exportação de carne suína

Em abril, Santa Catarina alcançou os melhores resultados do ano na exportação de frangos...
error: Este conteúdo é protegido !!