sábado, 18 maio, 2024

Chegada dos Bovinos de leite na Efapi 2023

Compartilhe essa notícia:

Divulgação/Emilly Bueno

Os portões da Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Chapecó (Efapi) 2023, abriram na manhã da terça-feira 10, para a chegada dos bovinos leiteiros. Somente neste setor são 222 animais inscritos entre as raças Jersey e Holandesa.

O expositor da fazenda Cabanha Cassiano, de Jaborá/SC, Euclides Cassiano, relata que as expectativas para a feira são muito boas. “Dizem que a Efapi 2023 vai ser uma das maiores feiras de todos os anos. Nós estamos aqui com as bezerras tentando mostrar o melhoramento genético dentro da nossa fazenda, trazendo os melhores animais”, declara. Euclides conta que, na propriedade, eles têm 85 vacas em lactação com uma produção de 3.200 litros de leite por dia. Para a feira eles levaram seis bezerras da raça Holandesa.

Renato Zilio Dalla Costa, expositor da fazenda Granja Dalla Costa, de Quilombo-SC, menciona que eles estão com uma expectativa muito boa. “É uma feira de renome nacional, internacional inclusive, muito conhecida. Nossa expectativa é o gado para exposição andar bem na pista, mostrar o quanto é forte o Oeste catarinense na produção de leite. Expectativa a mil por hora”, relata. Renato relembra que participa da feira desde os 9 anos. Agora, com 35, ele vem representar a fazenda da família, que tem uma produção média de 140 a 150 mil litros de leite por mês. A Granja Dalla Costa que também tem uma filial em Cordilheira Alta, veio para a Efapi com 15 animais para exposição, 12 da raça Holandesa e 3 da raça Jersey.

Negócios e equipamentos

O gerente de grandes contas da Ordemilk, Vanderlei Dal Vesco, trabalha há 21 anos na empresa que atua com equipamentos e serviços voltados à produção leiteira. Ele explica que a mesma tem um vínculo com a Efapi há anos. “Tem uma confiança muito grande na nossa empresa para trazermos os equipamentos de novo. Então a gente fica muito contente e satisfeito com essa lembrança e com essa confiança da organização da Efapi e também dos produtores. Não é a primeira vez que expomos, só eu faz 20 anos que venho”, comenta.

A Ordemilk trouxe para a Efapi algumas tecnologias para expor aos produtores, como a escova de sensores, dois modelos de lavadores automáticos e quatro modelos de extração automática. “Iríamos trazer um robô de ordenha, porém, devido a alguns imprevistos, ele ficou parado no porto”, lamenta. Vanderlei informa que a Ordemilk trabalha desde a ordenha mais simples até as maiores propriedades, tanto na linha do leite, quanto na linha de suinocultura. “Temos toda a linha, desde o menor, até o maior produtor”, finaliza.

Texto: Schaiane Bohn e João Pedro Zatta Grolli

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

error: Este conteúdo é protegido !!