quarta-feira, 29 maio, 2024

Nota de Repúdio aos feminicídios

Compartilhe essa notícia:

A União Brasileira de Mulheres – Núcleo Chapecó – manifesta os mais profundos sentimentos de pesar às famílias chapecoenses vítimas de feminicídio nestes últimos meses.

Não podemos mais aceitar que mulheres, sejam elas esposas, namoradas, companheiras ou ex-esposas, ex-namoradas ou ex-companheiras, sejam assassinadas por homens violentos, machistas e que desprezam mulheres e os valores femininos.

O feminicídio viola os direitos humanos da mulher. Desta forma, é papel de toda a sociedade lutar contra esta violência. Não podemos mais aceitar que mães, filhas, irmãs, avós e netas percam suas vidas em nossa cidade pelo simples fato de serem mulheres.

Chapecó vive tempos sombrios. Em 2023, somam-se vários feminicídios e inúmeros atos de violência contra as mulheres de diferentes idades, incluindo tentativas de feminicídio.

Nós, da União Brasileira de Mulheres, entidade nacional, presente em Chapecó, somos contrárias aos discursos de ódio, de preconceito ou misoginia.

Lutamos incansavelmente pela vida das mulheres, contra toda forma de violência doméstica, familiar, em locais de trabalhos, em espaços públicos e almejamos uma sociedade chapecoense onde todas sejam respeitadas por suas escolhas.

Lutamos para que a cultura da paz prevaleça entre as famílias e para que crianças e adolescentes compreendam o real sentido do respeito, da dignidade e do espaço das mulheres na sociedade.

Basta de violência. Chega de feminicídios!

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 7

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira (27) a parcela de maio do novo...

Bancos não atenderão no feriado de Corpus Christi

Agências bancárias em todo o país não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira (30),...

Empresa catarinense apresenta casa modular a preço de custo

Casas modulares completas e a preço de custo são as alternativas apresentadas por uma...

Cresce o número de jovens que não estudam nem trabalham

Aumenta o número de jovens, entre 14 e 24 anos, que não trabalham, não...
error: Este conteúdo é protegido !!