terça-feira, 16 abril, 2024

Cesto de produtos básicos custa  R$ 2,3 mil neste mês

Compartilhe essa notícia:

O custo monetário do cesto de produtos básicos em Chapecó no mês de março é de R$ 2.374,07, com acréscimo de 4,92% sobre o valor do mês passado, que foi de R$ 2.262,80. O levantamento foi feito pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, com a parceria do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), nos dias 1 e 5 deste mês.

Na comparação com março do ano passado, quando o valor levantado foi de R$ 2.249,84, houve aumento de 5,52%. Para adquirir o cesto básico, o consumidor chapecoense precisa agora de 1,68 salários mínimos.

A pesquisa indica que o aumento do valor do cesto de 57 produtos foi puxado pelo aipim sem casca (63,13%), pelo queijo de colônia (40,10%) e pela banana (32,72%). Conforme a coordenadora do projeto, Cássia Heloisa Ternus, esse aumento pode ser atribuído à redução anterior dos preços e às mudanças climáticas no mês de fevereiro. “Como resultado, houve demanda superior à oferta, o que levou ao aumento dos preços desse produto.”

Embora o preço médio tenha aumentado, alguns produtos tiveram queda em março. A batata inglesa teve o custo reduzido em 31,78% e a carne de frango em 18,11%. Essa queda no preço da batata inglesa, conforme o relatório do levantamento, ocorreu devido à diminuição das chuvas, o que levou a uma colheita mais eficiente.

A pesquisa verificou, ainda, que os produtos in natura apresentaram aumento médio de 4,08%, enquanto os semi-industrializados aumentaram 15,73%. Já nos preços dos produtos industrializados, foi registrada queda de 1,62%. Os artigos de higiene caíram de preços em 0,47% e o grupo dos materiais de limpeza subiram 2,04%. O grupo de serviços tarifados, como energia elétrica, água e gás de cozinha, quando comparado com fevereiro, registra aumento de preços na ordem de 0,31%.

CESTA BÁSICA AUMENTA EM MARÇO

A pesquisa também consta de síntese dos preços registrados em Chapecó para os 13 produtos que compõem a cesta básica. São eles: açúcar, arroz, banana, batata inglesa, café moído, carne bovina, farinha de trigo, feijão preto, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate. Conforme analisado pelo curso de Ciências Econômicas e o Sicom, de um custo de R$ 573,05 em fevereiro, a cesta básica passou para R$ 621,90, com aumento de 8,52%.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

IBGE lança nova edição do Atlas Geográfico Escolar

Haverá versão impressa e digital O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lança, nesta...

PM e deputado Altair Silva debatem instalação de colégio militar em Chapecó

O deputado Altair Silva (PP) participou nesta quinta-feira (11) de uma reunião no 4º...

PGR defende no STF derrubada de marco temporal das terras indígenas

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, enviou na quinta-feira 11 parecer ao Supremo Tribunal...

Imetro realiza Operação Ambiente Seguro em Santa Catarina

O Instituto de Metrologia do Governo de Santa Catarina (Imetro-SC) realiza em Santa Catarina...
error: Este conteúdo é protegido !!