quinta-feira, 29 fevereiro, 2024

SC registra crescimento de exportações via portos

Compartilhe essa notícia:

As exportações de Santa Catarina cresceram 5,1%, no último mês de novembro, em comparação com o mês anterior. O dado se refere à série livre de efeitos sazonais. Foram US$ 923,5 milhões de produtos exportados pelo estado, representando o primeiro aumento no índice depois de quatro quedas consecutivas na análise mensal. A informação é do Observatório da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

A colheita de grãos é um dos fatores para o saldo positivo. A soja, por exemplo, foi responsável por US$ 80,5 milhões no valor exportado, um aumento de mais de quatro vezes em relação a novembro de 2022. O estado atingiu recorde de área colhida, com 775.849 hectares em novembro, tendo a China como principal comprador.

Os transformadores elétricos, por exemplo, subiram 10 posições nos últimos 12 meses e hoje compõem a pauta exportadora principal do estado. Esse movimento fez o setor de equipamentos elétricos registrar crescimento de 5,3% em relação a novembro do ano passado e compensar a queda nas vendas de seu principal produto exportado, os motores elétricos.

Quanto aos parceiros comerciais, os Estados Unidos lideram as compras de Santa Catarina no mês, com US$ 162,8 milhões. Esse valor foi impulsionado pela recuperação gradual das vendas de alguns produtos do setor madeireiro, devido ao aquecimento das obras de infraestrutura na economia estadunidense. Em seguida está a China, com US$ 129,6 milhões, estimulada pelo crescimento das vendas de soja, e o México, com US$ 71,3 milhões em exportações, especialmente de carnes de aves e suína e de insumos para indústria automotiva. Destaque ainda para as exportações de sucata de ferro para a Índia, recipientes de papel para os Estados Unidos, México e Paraguai e aparelhos de conexão para circuitos elétricos na Argentina.

Importações

O cenário das importações também foi positivo no mercado, com um montante de US$ 2,5 bilhões e crescimento de 11% em relação a outubro.

Com a queda no preço médio dos produtos importados, os principais itens comprados foram os insumos dos setores de produtos químicos e plásticos e de metalurgia e metalmecânica, como os polímeros sintéticos e os revestimentos de ferro laminados, respectivamente, além de fertilizantes potássicos.

Portos

Os portos catarinenses de Itajaí, Navegantes, São Francisco do Sul e Imbituba registraram até novembro cerca de 35,7 milhões de toneladas de cargas movimentadas, um volume 5% maior do que o registrado em 2022. À exceção de Itajaí, os demais registraram alta no ano.

Itajaí e Navegantes

O complexo portuário do Rio Itajaí-Açu alcançou um volume total de 13,4 milhões de toneladas, sendo quase toda a operação conduzida pelo Terminal Portonave (12,98 milhões). Em 2022, o Porto de Navegantes acumulava 11,68 milhões de toneladas até novembro, o que indica uma alta de 11,1% em 2023.

Já a movimentação no Porto de Itajaí caiu de 3,96 milhões de toneladas em 2022 para 308 mil toneladas em 2023, um tombo de 92%. A redução se explica pelo fim do contrato de concessão dos berços 01 e 02, em junho. Atualmente, a estrutura aguarda o fim do novo processo de concessão, que está sendo realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ).

Já o terminal de São Francisco do Sul alcançou a marca de 15,3 milhões de toneladas movimentadas nos 11 primeiros meses do ano, um aumento de 30% com relação ao mesmo período de 2022, quando foram embarcadas e desembarcadas 11,7 milhões de toneladas de mercadorias.

Segundo o Porto, um dos motivos para o crescimento é a captação de novos clientes de diversos estados do Sul e Centro-Oeste do país, como Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás.

Imbituba

Em 2023, o Porto de Imbituba vem apresentando uma média de movimentação de 637 mil toneladas por mês. No somatório do ano, já foram transportadas 7 milhões de toneladas. Em 2022, o volume registrado de janeiro a novembro foi de 6,6 milhões de toneladas, o que indica uma alta de 6,06%.

A movimentação é liderada pelas exportações, que cresceram 47,3%, em volume, se comparado ao realizado de janeiro a novembro de 2022. No sentido inverso, as importações apresentaram retração de 21,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a cabotagem, navegação dentro do Brasil, registrou queda de 5,6% na tonelagem da carga em relação ao ano passado.

Itapoá

O Porto Itapoá divulga a movimentação apenas pelo critério de unidade padrão de contêiner de 20 pés (TEU). Em novembro, a estrutura alcançou a marca de 1 milhão de TEUs movimentados no ano. A expectativa é finalizar o ano com um movimento muito próximo de 1,2 milhão de TEUs, o que representará, se confirmada, uma alta de 20% em relação ao ano anterior.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

ACV encara o líder da Superliga B

Partida será no domingo (25) em Belo Horizonte - MG A equipe da Associação Chapecoense...

Cartas de amor enviadas por Eric Clapton e George Harrison à namorada vão a leilão

A fotógrafa e modelo britânica Pattie Boyd viveu um triangulo amoroso com os músicos...

Briga por estacionamento termina em morte 

Dois homens haviam se desentendido, momento em que um homem de 24 ano desferiu...

TSE restringe uso de Inteligência Artificial nas eleições de outubro

Medida é para evitar circulação de fake news e montagens Por unanimidade, o Tribunal Superior...