terça-feira, 16 abril, 2024

Projeto resgata plantas medicinais nativas da Mata Atlântica

Compartilhe essa notícia:

Associação de pequenos Agricultores do Oeste Catarinense é uma das envolvidas neste programa

Em resposta à emergência climática e à ameaça à conservação dos ecossistemas, a Humana Brasil está desenvolvendo o Projeto Fitoterápicos, visando fortalecer a produção sustentável de plantas medicinais e nativas do bioma Mata Atlântica.

A iniciativa, inspirada por uma missão crucial, une forças com quatro organizações selecionadas estrategicamente para promover a produção responsável e preservar a biodiversidade: APACO (Associação dos Pequenos Agricultores do Oeste Catarinense), de Chapecó-SC, Cooplantas (Cooperativa de Produção de Plantas Medicinais), que fica em Itaberá-SP, Aopa (Associação para o Desenvolvimento da Agroecologia), atuante em Curitiba-PR, e a Associação Comunitária dos Agricultores Familiares Quilombolas de Cangula, localizada em Alagoinhas-BA.

Essas organizações atuam na produção sustentável, no beneficiamento e na comercialização de produtos provenientes de plantas medicinais, valorizando o conhecimento transmitido por gerações e resgatando a cultura de povos tradicionais e originários na produção de chás, cosméticos e outros produtos fitoterápicos.

Para Jéssica Nobre, Coordenadora do Projeto, a iniciativa é importante para o fortalecimento de plantas medicinais no Brasil. “As ações do projeto, como a prestação de assistência técnica, implantação de quintais produtivos, sistemas agroflorestais, cursos de boas práticas sustentáveis, plantio de ervas medicinais e árvores nativas, visam o enriquecimento das áreas de florestas, equilibrando o ecossistema e conservando a biodiversidade”, explica Jéssica.

LEIA MAIS

Propriedade com autonomia hídrica precisa construir cisternas?

A APACO, uma das organizações parceiras de Chapecó-SC, atua desde 1989 com o objetivo de estimular e assessorar o desenvolvimento da agricultura, através da criação e consolidação de redes de pessoas. Atualmente, promove o desenvolvimento da agricultura orgânica, com atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) voltadas aos agricultores familiares e indígenas, atuando com 250 famílias, em 16 municípios.

No final de 2022, a organização iniciou um trabalho de construção de uma rede de mulheres agricultoras e indígenas qualificadas em plantas medicinais e seus derivados, como Cleusa Rodrigues, nutricionista e especialista em plantas medicinais, da aldeia Toldo Chimbague, atendida diretamente pela APACO e pelo Projeto Fitoterápicos.

“Estamos realizando um sonho. O projeto veio somar e com certeza vai nos fortalecer e trazer mais facilidades no nosso trabalho com plantas medicinais. Adquirimos o destilador de óleos, recebemos mudas e insumos que vão ampliar a  produção e a medicina indígena. As plantas precisam ser cultivadas, resgatadas e cuidadas, porque isso aqui é o nosso futuro, a cura do amanhã”, afirma Cleusa.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Praças públicas são depredadas em Chapecó

Administração pede que população denuncie atos de vandalismo para que depredadores possam responder por...

Imetro realiza Operação Ambiente Seguro em Santa Catarina

O Instituto de Metrologia do Governo de Santa Catarina (Imetro-SC) realiza em Santa Catarina...

Mercado financeiro projeta ligeira alta do PIB

Pela oitava semana seguida, o mercado financeiro aumentou as expectativas de crescimento da economia...

Operação “Sodalitas Finis”: GAECO deflagra terceira fase

Estão sendo cumpridos 37 mandados de busca e apreensão e 36 mandados de prisões...
error: Este conteúdo é protegido !!