terça-feira, 16 abril, 2024

Cesto de produtos básicos segue em fevereiro com aumento

Compartilhe essa notícia:

O custo monetário do cesto de produtos básicos em Chapecó neste mês é de R$ 2.262,80, o que representa 2,41% sobre o valor de janeiro, que foi de R$ 2.209,45. Comparado com os últimos 12 meses, o cesto básico sofreu aumento de 4,22% em comparação com fevereiro de 2023, quando o custo era de R$ 2.171,10.

Levantamento realizado em parceria entre o curso de Ciências Econômicas da Unochapecó e o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó, nos dias 1 e 2 deste mês, indica que, para adquirir o cesto básico, o consumidor chapecoense precisa agora de 1,6 salários mínimos. Conforme os dados da pesquisa, o produto que registrou o maior aumento foi a batata doce, em 92,53%, seguida pelo açúcar mascavo, em 68,90%. Já a queda mais significativa foi verificada no aipim, em 33,74%, seguida pelo queijo de colônia, em 32,33%.

A pesquisa mostra, ainda, análise quanto aos subgrupos. Os produtos in natura apresentaram aumento de 8,74% no custo, os itens semi-industrializados 1,03% e os industrializados 1,76%. Os artigos de higiene caíram de custo neste mês, em 1,76%, e o grupo dos materiais de limpeza em 6,83%. Já o grupo de serviços tarifados, com energia elétrica, água e gás de cozinha, registrou aumento de preços na ordem de 4,81%.

CESTA DE 13 PRODUTOS

Neste mês de fevereiro, o valor da cesta básica de 13 produtos é de R$ 573,05. Comparado ao mês anterior, quando foi de R$ 562,87, isso representa aumento de 1,81%. Na variação dos últimos 12 meses, se percebe a redução de 5,54% sobre fevereiro de 2023.  Com este aumento no custo da cesta básica, os consumidores agora precisam de 0,41 salários mínimos para adquirir os produtos.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Mercado mantém otimismo com inflação e economia

Expectativas de queda da inflação e otimismo com a economia do país. Este é...

Santa Catarina reforça medidas de biosseguridade em eventos com aglomeração de aves passeriformes

Cidasc realizou um estudo técnico estabelecendo critérios para a retomada gradativa e segura de eventos com a participação exclusiva de passeriformes

Operação “Sodalitas Finis”: GAECO deflagra terceira fase

Estão sendo cumpridos 37 mandados de busca e apreensão e 36 mandados de prisões...

Homem é preso por porte ilegal de munição

Ao ser abordado pela PM o homem fugiu para dentro de casa e tentou...
error: Este conteúdo é protegido !!