A linha de crédito disponibilizada pela CAIXA em parceria com o Sebrae para microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas chegou a R$ 1 bilhão contratado, com mais de 12,6 mil contratos firmados desde seu lançamento em 20 de abril. Nesta modalidade, são utilizadas as linhas de crédito do banco e as garantias complementares são concedidas pelo Sebrae por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), tendo os empresários as vantagens de poderem usufruir de uma plataforma de crédito assistida e prazo de carência de 12 meses para começar a pagar.

Para o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, os números revelam a eficiência da atuação da CAIXA no apoio aos micro e pequenos empresários. “Os recursos estão disponíveis para contratação por clientes e não clientes, abrangendo empresas de diferentes portes. Contando todas as linhas disponíveis, a CAIXA já avaliou mais de 117 mil empresas com potencial de contratação. São números que apontam para um caminho de continuidade dos negócios dessas empresas para um período posterior à pandemia”, diz.

Além de entrar com recursos para alavancar o volume de operações de crédito através do Fampe, o Sebrae oferece aos empreendedores a inovação do crédito assistido.

Como solicitar:

Para ter acesso à linha de crédito é necessário realizar o tutorial do Sebrae com orientações e informações sobre como utilizar o crédito. Após realizar o cadastro e assistir ao tutorial no site do Sebrae, a empresa deve preencher um formulário no site CAIXA Com sua Empresa e solicitar interesse pelo crédito. Um gerente entra em contato com a empresa por telefone para ofertar o pacote de soluções financeiras do banco, com as taxas de juros reduzidas, gerenciador financeiro virtual e acompanhamento empresarial pelo Sebrae.

Crédito assistido:

Os donos de micro e pequenas empresas serão acompanhados ao longo de todas as fases da operação, por meio da oferta de capacitações e soluções adequadas às necessidades de cada empreendedor e ao estágio em que ele se encontra no processo do crédito, possibilitando uma melhor gestão dos recursos e um preparo mais adequado da empresa para o mercado.

Fase 1 – Pré-Empréstimo: o empresário entra na página do Sebrae e assiste ao vídeo tutorial e tem acesso a conteúdos de apoio para calcular a real necessidade de capital de giro e avaliar sua capacidade de pagamento das futuras prestações. Além disso, pode fazer cursos online específicos para aprender a organizar melhor a vida financeira da empresa. O Fale com o Sebrae está disponível para tirar dúvidas e fornecer orientação técnica online.

Fase 2 – Empresa que já conseguiu o crédito com o FAMPE: após obter o empréstimo, o empreendedor recebe um comunicado do Sebrae com informações e dicas importantes para manter a saúde da empresa. O cliente aprende a aplicar autodiagnóstico de gestão empresarial e identificar áreas da empresa que precisam de melhorias, como vendas, marketing, gestão de pessoas, entre outras. De acordo com o seu diagnóstico, o Sebrae oferece uma trilha personalizada de cursos.

Fase 3 – Sinais de inadimplência: O Sebrae também tem solução para quem começar a ter dificuldade de honrar as parcelas. Trata-se de uma consultoria online de recuperação empresarial e renegociação de dívida.