Na manhã desta sexta, 15, a Administração Municipal atualizou os dados do Covid-19 no município. Desde o início da pandemia em março de 2020, em Chapecó 54.471 pessoas foram testadas, com 15.534 casos confirmados da doença, aproximadamente 28,5% dos casos testados foram positivados e 38.864 casos foram considerados negativados

O município ainda tem 399 casos que ainda aguardam exames e são considerados suspeitos, sendo que já se conta com 726 casos ativos. Entretanto, o número de recuperados é positivo, são atualmente 14.677 casos considerados recuperados da doença, representando aproximadamente 96% dos casos contaminados.

O número de pacientes internados segue em alerta, atualmente entre Unimed e Hospital Regional do Oeste (HRO), são 68 pacientes internados, 39 em UTIs e 29 em enfermarias. Já o número de óbitos se manteve em 131. A UTI pública para tratamento da doença atingiu ocupação máxima, ou seja, os 35 leitos estão ocupados. Já na UTI privada são quatro pacientes.

A enfermaria pública tem 18 pacientes e na privada são 11 pacientes internados.

Santa Catarina

No estado foram registrados 533.338 casos confirmados de infecção, dos quais 506.472 estão recuperados e 21.072 permanecem em acompanhamento. O balanço foi divulgado na última quinta-feira, 14. Desde o início da pandemia, 5.794 óbitos foram causados pela Covid-19. Esses números colocam a taxa de letalidade em 1,09%.

Casos de infecção pelo novo coronavírus já foram confirmados em todos os 295 municípios de Santa Catarina e 267 têm registro de ao menos um óbito. A estimativa do Governo do Estado é que 287 tenham casos ativos. O local com a maior quantidade de casos é Joinville, que registra 49.168 casos, seguida por Florianópolis (45.690), Blumenau (28.287), São José (22.281) e Criciúma (20.257).

Atualmente, há 1.533 leitos de UTI ativos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado, dos quais 1.211 estão ocupados, sendo 527 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A taxa de ocupação geral é de 79% e há 322 leitos vagos atualmente.