terça-feira, 5 março, 2024

Julgamento do caso de morte de casal de motorista de aplicativo é nesta sexta-feira

Compartilhe essa notícia:

Sessão está prevista para iniciar às 8h30 no Salão do Tribunal do Júri, no fórum

Um homem acusado de efetuar os disparos que causaram a morte de um casal de motoristas por aplicativo, em Chapecó, será o réu do primeiro júri da comarca, em 2024. A sessão iniciará às 8h30 desta sexta-feira, 2/2, no Salão do Tribunal do Júri, no fórum. Os trabalhos serão conduzidos pela equipe da 2ª Vara Criminal.

De acordo com a denúncia, o homem assassinado era sócio em um posto de lavação. Por desentendimentos comerciais, a outra proprietária planejou o crime. Ela convidou a vítima para conhecer um maquinário que pretendiam comprar e embarcou no carro do homem em que estava também a companheira dele. Ao chegar no local, o réu acertou quatro tiros na cabeça e tórax do homem. O corpo foi colocado no porta-malas do próprio veículo que passou a ser conduzido pelo acusado. A companheira da vítima foi levada junto.

A sócia do homem e outra mulher seguiram o veículo em outro carro. No caminho, a sócia embarcou no carro onde estavam as vítimas. No interior de Chapecó, o réu atirou duas vezes contra a cabeça e tórax da companheira da primeira vítima. Os dois corpos foram enterrados em covas separadas, em meio à mata. As duas mulheres deixaram o lugar no veículo delas e o réu se deslocou para um município gaúcho onde abandonou o carro das vítimas. 

Os crimes aconteceram em 20 de janeiro de 2021. Os corpos foram encontrados quatro meses depois. Em julho do mesmo ano ele foi considerado foragido. Ele foi preso em 26 de dezembro de 2022, no Mato Grosso, onde já havia cometido outro homicídio.

As duas acusadas foram a júri nos dias 11 e 12 de outubro de 2022. Os jurados admitiram as qualificadoras de motivo torpe e emboscada, em relação ao homem, e motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima quanto à morte da mulher. A sócia-proprietária do posto de lavação ainda respondeu por ocultação de cadáver, cometida duas vezes. A pena dela foi estipulada em 37 anos, 11 meses e seis dias de reclusão. A outra envolvida foi condenada a 30 anos e quatro meses.

LEIA MAIS

MPSC denuncia motorista que teria causado acidente de trânsito com morte entre Chapecó e Guatambu

Próximas sessões

No próximo dia 8, serão julgados dois homens acusados por uma morte ocorrida na noite de 14 de maio de 2020, no bairro São Cristovão, em Chapecó. Um dos réus foi o mandante do crime e o outro pilotou uma motocicleta em que o caroneiro, um adolescente, disparou contra a vítima. O motivo do homicídio foi a rivalidade entre as organizações criminosas às quais acusados e vítimas integravam, além da disputa por ponto de venda de drogas.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Somente 20% das mulheres brasileiras conhecem bem a Lei Maria da Penha

É o que mostra Pesquisa Nacional de Violência contra a Mulher Apenas duas em cada...

Três são presos por tráfico de drogas e posse de munição de uso restrito

Em rondas pelo Bairro São Pedro a PM avistou três pessoas que fugiram quando...

Homens são presos por furto casa lotérica 

Agentes de empresa de segurança privada seguraram os homens que estavam dentro da lotérica...

Chuva intensa deixa prejuízos em Chapecó

Defesa Civil e órgãos do Município atuaram em vários pontos da cidade
error: Este conteúdo é protegido !!