terça-feira, 16 abril, 2024

Desempenho da indústria da construção cai, mas fica acima do esperado para janeiro

Compartilhe essa notícia:

O desempenho da indústria da construção e do emprego em janeiro caiu na comparação com o mês anterior, ainda assim ficou acima da média para o período. O índice de evolução do nível de atividade da indústria da construção descobriu 2,3 ​​pontos e encerrou janeiro em 45,4 pontos. De acordo com a  Sondagem Indústria da Construção , da  Confederação Nacional da Indústria (CNI) , o recuo afastado o índice ainda mais da linha divisória de 50 pontos, que separa o aumento da queda da atividade. No entanto, o indicador é 1 ponto maior do que a média de 44,4 pontos para meses de janeiro. 

A economista da CNI Paula Verlangeiro explica que recuperar o emprego também foi mais brando do que o esperado. O índice de evolução do número de trabalhadores da construção retrocedeu pelo terceiro mês consecutivo. Em janeiro de 2024, o índice caiu 0,6 ponto, para 44,9 pontos. Apesar disso, está acima do comportamento médio dos meses de janeiro, de 44,1 pontos. Os indicadores de atividade e emprego variam de 0 a 100, com uma linha de corte em 50 pontos. Os dados abaixo da linha representam queda.


“Embora o nível de atividade e o nível de emprego normalmente sejam mais fracos nesse período do ano, por causa dos feriados, recessos, férias coletivas e até mesmo fatores ambientais que prejudicam o andamento da atividade como chuvas, os dois indicadores orientados acima do comportamento médio esperado na passagem de dezembro de 2023 para janeiro de 2024”, explica a economista. 


Foram consultadas 333 empresas, sendo 127 pequenas, 132 médias e 74 grandes, entre 1º e 16 de fevereiro de 2024. A pesquisa é feita em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Índice de Confiança recuou 2,1 pontos em fevereiro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) da indústria da construção ficou em 53,4 pontos em fevereiro. Um recuo de 2,1 pontos na comparação com janeiro de 2024. A queda não reverte a confiança do setor, mas indica que a confiança é menos intensa e menos disseminada.

Índices de expectativas caem na passagem de janeiro para fevereiro de 2024

Todos os índices de expectativa do empresário em relação ao nível de atividade, novos empreendimentos e serviços, compra de insumos e materiais-primas e número de trabalhadores caíram na passagem de janeiro para fevereiro de 2024. Mas, apesar da queda, os indicadores encontram-se em patamar positivo, acima dos 50 pontos, descer expectativas otimistas para os próximos meses.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

FAB diz estar de prontidão para resgatar brasileiros no Oriente Médio

A Força Aérea Brasileira (FAB) afirmou estar de prontidão para resgatar brasileiros que vivem...

Entidades do Oeste têm até dia 30 para inscrever projetos e disputar verbas do PJSC

Editais abertos em Catanduvas, Seara, Pinhalzinho e Mondaí

De volta ao MDB, Buligon fala sobre o futuro no partido em Chapecó

O ex-prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, acompanhado do presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB)...

Mercado financeiro projeta ligeira alta do PIB

Pela oitava semana seguida, o mercado financeiro aumentou as expectativas de crescimento da economia...
error: Este conteúdo é protegido !!