quarta-feira, 17 abril, 2024

Deputados propõem melhorias para o Programa Universidade Gratuita

Compartilhe essa notícia:

A audiência pública sobre o Universidade Gratuita terminou com definições importantes. Os deputados estaduais vão se reunir a partir de abril para tratar de mudanças significativas no programa, que podem ser implementadas já no segundo semestre. Entre as medidas de urgência estão a redução de contrapartida para alunos trabalhadores de 20 horas semanais para 4 e a inclusão de cursos autorizados, não apenas os credenciados pelo Ministério da Educação.

O evento foi realizado nesta quinta-feira, 21, no plenarinho da Assembleia Legislativa, unindo a Comissão de Educação e Cultura e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A ideia foi trazer questionamentos recebidos de alunos. Os ajustes serão incluídos em um projeto de lei que começa a ser discutido já em abril, com previsão de serem implementados no segundo semestre. 

A deputada Luciane Carminatti (PT), presidente da Comissão de Educação e Cultura, destacou a importância desse debate. “Trouxe à tona uma realidade que a população não tem conhecimento. Os deputados se comprometeram, junto com o governo, as universidades comunitárias e o setor privado, a fazerem as alterações necessárias”, destaca. 

Mais um assunto ainda deve ser debatido é o índice de carência, que conta a renda bruta, prejudicando alguns participantes. Outro exemplo é o uso do faturamento das propriedades rurais, o que dificulta o acesso para filhos de pequenos produtores.

“Queremos garantir acesso ao programa para quem de fato precisa. A gente não pode brincar com dinheiro público”, defende Carminatti.  

Participaram também da audiência o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Camilo Martins (Podemos), o coordenador do Fórum em Defesa das Universidades Comunitárias, Napoleão Bernardes (PSD), e o deputado Maurício Eskudlark (PL). O deputado federal Pedro Uczai (PT) fez uma participação. 

A presidente do sistema Acafe, Luciane Ceretta, também esteve na audiência, junto com a pró-reitora de Ensino da Udesc, Gabriela Mager. Representando a Secretaria de Estado da Educação, estava Marcos Roberto da Rosa. Participaram ainda o promotor Eder Cristiano Viana e Natan Rech, da União Catarinense dos Estudantes (UCE). 

Números do Programa Universidade Gratuita2023

Valor aplicado: R$ 58,4 milhões

Beneficiados: 4.550 alunos

Uniedu: R$ 468 milhões

Beneficiados: 

32.406 alunos no primeiro semestre

26.240 alunos no segundo semestre

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

FECAM participa de mobilização em Brasília

O prefeito de Gaspar e vice-presidente da Federação dos Consórcios, Associações de Municípios e...

Chapecoenses tiveram o maior gasto em compras de páscoa

Pela passagem da Páscoa, em 31 de março, foi realizado levantamento para avaliar como...

Aurora Coop inaugura moderna unidade industrial em Chapecó

A Aurora Coop – terceiro maior grupo agroindustrial brasileiro da proteína animal – inaugura...

Casos de abusos contra menores repercutem em sessão

A informação de que Santa Catarina ocupa, em números absolutos, a 4ª posição no...
error: Este conteúdo é protegido !!