terça-feira, 16 abril, 2024

Câmara debate situação da dengue em Chapecó

Compartilhe essa notícia:

Na tarde de segunda-feira (11), o Poder Legislativo promoveu reunião de trabalho para debater a situação da dengue em Chapecó. A proposição, de autoria do vereador Cesar Valduga (PcdoB) foi aprovada por unanimidade pelos vereadores, tendo em vista os índices de transmissão da doença no Município.
Participaram da reunião, o Secretário de Saúde Adjunto Osmar Arcanjo, a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Lilian Cristina Galon, a Coordenadora da Vigilância Ambiental, Karina Giachini, o Sargento da Polícia Militar Ambiental, Luciano Bergonzi e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, André João Telocken. Também estiveram presentes os vereadores Deise Schilke (PT), Ivaldo Pizzinatto (PSD), Jani Trichez (MDB) e Valdir Carvalho (PT).
O Secretário Adjunto esclareceu que o Município tem trabalhado de maneira intensiva no combate à proliferação da doença. “Temos feito um trabalho conjunto e vigoroso e os números que tem se apresentado são resultado de ações eficientes. Inclusive, de maneira inédita, tem sido utilizado drone pulverizador em lugares de difícil acesso”, explica Arcanjo.

LEIA TAMBÉM

Santa Catarina decreta situação de emergência por causa da dengue

Chapecó abrirá unidade temporária para Covid e Dengue

Dengue: Anvisa vai priorizar registro de dispositivos para diagnóstico

A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica apresentou números referentes ao contágio no Estado e também no Município. “Em Chapecó, atualmente, os locais com o maior índice de casos são o bairro Santo Antônio, a Efapi e o bairro Passo dos Fortes. Neste momento, essas localidades têm sido o foco de maior atenção da vigilância epidemiológica”, explica Lilian.

Sobre as ações realizadas pelos agentes de endemias, a Coordenadora da Vigilância Ambiental explica que há um conjunto de procedimentos adotados. “Neste ano, já foram visitadas mais de 55 mil residências e estabelecimentos. Realizamos aplicações de tratamentos químicos e biológicos para controle do mosquito, e ações de coberturas de caixas d’água, cisternas, recolhimento de pneus, entre outras,” destaca Karina.
O secretário adjunto informa também que as estratégias de ação no combate à dengue são definidas semanalmente, baseadas nos números daquele período. “Para otimizar os atendimentos a quem foi contaminado, o Município abriu, nos últimos dias, ambulatório de atendimento à dengue e à covid, situado no Saic, junto ao posto de saúde do bairro”, informa Arcanjo.

O vereador proponente destaca a importância do trabalho em conjunto no combate à dengue. “É necessário que haja conscientização coletiva e trabalho por parte de várias esferas no combate à proliferação da doença. Somente envolvendo toda a comunidade em ações educativas e preventivas, teremos sucesso no combate à dengue. Nos próximos dias apresentaremos moção de apelo, solicitando ao Ministério da Saúde, celeridade no envio da vacina para o município”, finaliza Valduga.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Neste sábado será Dia D de vacinação

Neste sábado, 13 de abril, será Dia D da Campanha de Multivacinação nas 26...

Mercado mantém otimismo com inflação e economia

Expectativas de queda da inflação e otimismo com a economia do país. Este é...

PGR defende no STF derrubada de marco temporal das terras indígenas

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, enviou na quinta-feira 11 parecer ao Supremo Tribunal...

Futsal da Chapecoense vence a terceira na Série Prata

Três jogos, três vitórias. Esta é a campanha da equipe Prefeitura de Chapecó/Chapecoense Futsal/Unoesc...
error: Este conteúdo é protegido !!