Foto: Divulgação / BRDE

Abril terminou com o saldo de 1.532 microeempreendedores individuais apoiados pelo Programa Juro Zero. Foram mais de R $7 milhões em empréstimos para os MEIs no período.

Para a gerente de Empreendedorismo Individual e Micro e Pequenas Empresas, Aline Cristine Ghisi, são empreendedores que, muitas vezes, deixaram a informalidade porque viram no MEI a oportunidade de ampliar o seu negócio e obter algumas vantagens, como a possibilidade de ter acesso ao crédito.

Desde 2011, o programa concedeu mais de R$ 362 milhões em crédito, por meio de 117.389 mil operações.

Como funciona

Pelo Juro Zero, o MEI recebe recursos financeiros para investir no seu negócio. Podem aderir ao programa todos os microempreendedores individuais que tiverem CNPJ regularizados e residentes em Santa Catarina.

Os recursos financeiros são disponibilizados na forma de empréstimos no valor de até R$ 5 mil, os quais devem ser pagos em oito parcelas. Ao quitar as sete primeiras parcelas em dia, o MEI recebe a isenção da última parcela paga pelo Estado.

O empreendedor tem o direito a realizar até duas operações, sujeitas à análise de crédito nas instituições de microcrédito presentes em todas as regiões de Santa Catarina (OSCIPs), e pelas cooperativas do Sistema Sicoob, com operação do Badesc.