quinta-feira, 29 fevereiro, 2024

Faesc apoia medidas para fortalecer cadeia do leite

Compartilhe essa notícia:

A crise na cadeia do leite afeta diretamente a agricultura familiar, levando milhares de produtores a abandonar a atividade.

Os transtornos que a cadeia produtiva do leite tem enfrentado pelos fatores das estiagens, enchentes e excesso de importação nos últimos anos, recomendam a formulação de uma nova política pública para o desenvolvimento do setor na avaliação do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), José Zeferino Pedrozo.

O dirigente aponta que a excessiva importação de leite iniciada no primeiro semestre do ano passado achatou a remuneração do produtor nacional, impactando negativamente a competividade do pequeno e médio produtor de leite. As importações brasileiras de lácteos da Argentina e do Uruguai, em 2023, praticamente dobraram.

O presidente observa que grande parte dos produtores rurais atua na área de lácteos e que a crise no setor derruba a renda das famílias rurais. A forte presença de leite importado no mercado brasileiro provocou queda geral de preços, anulando a rentabilidade dos criadores de gado leiteiro.

Pedrozo defende um debate do setor produtivo com o Ministério da Agricultura e o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar para a definição de medidas da consolidação da pecuária leiteira no País com foco no aumento da produção, no fortalecimento do pequeno e do médio produtor de leite.

Pedrozo alerta que a crise na cadeia do leite afeta diretamente a agricultura familiar, levando milhares de produtores a abandonar a atividade, que já registra forte concentração da produção em Santa Catarina. “Talvez uma das soluções seja regular a importação, criando gatilhos e barreiras para que seu exagero não destrua as cadeias produtivas organizadas existentes”, sugere.

Siga nas Redes Sociais

5,000FãsCurtir
11,450SeguidoresSeguir
260SeguidoresSeguir
760InscritosInscrever

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Desempenho da indústria da construção cai, mas fica acima do esperado para janeiro

Pesquisa da CNI, em parceria com a CBIC, aponta que queda da atividade e do emprego na passagem de dezembro de 2023 para janeiro de 2024, no entanto o recuo foi mais brando do que a média do mês

Dois são presos por tráfico de drogas

Os homens foram vistos saindo de um local onde é recorrente a atividade de...

Veneno de aranha brasileira vira esperança contra câncer

Pesquisa realizada há mais de 20 anos detectou no organismo de espécie típica do...

Homens são presos por furto casa lotérica 

Agentes de empresa de segurança privada seguraram os homens que estavam dentro da lotérica...